domingo, 19 de dezembro de 2010

NATAL

Trata-se de um poema bastante simples, mas que na simplicidade de todos nós, Cristo renasça em nossos corações. Feliz Natal para todos nós.

NATAL 

Bate o sino no nosso coração pequenino,
Mas é na pequenez que cabe Jesus Cristo
E a existência humana se agiganta.

Enorme a presença do meu Senhor Menino,
No mundo estreito de nosso ser em sorriso,
Que nítida se torna se temos a vida santa.

Bate o sino nesta noite muito especial,
E mais forte bate o coração de todos nós,
Desejando a presença do Salvador.

Que seja de verdade nosso Natal,
E gritarmos todos em uma só voz:
Salve o Cristo que é o Amor Maior.
(Luciene Lima Prado) 
Por enquanto, necessito me afastar do blog por motivo de saúde, mas com fé em Deus eu retorno.  Abraços natalinos.  

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

CADERNO DE POESIAS

Deslizam pelas linhas alguns versos,
Que antes foram delírios avulsos.

Versos que são delicados impulsos
De pensamentos recém-travessos.

Quiçá um entrecorte de vocábulos,
O equilíbrio entre a pedra e a pluma.

Sabe-se que a poesia é uma bruma,
A que não se permite cálculos.

E quem dirá que versos não são,
E sim, delírios inconsequentes?

Ah! Palavras que provocam as mentes,
Desautorizam todas as linhas de razão!

(Luciene Lima Prado)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...