domingo, 11 de março de 2012

MENSAGEM PARA VAN GOGH


E por me despetalar me renovo,
Por um momento teu rosto não roço;
Já não me assemelho à imagem da flor,
Porém, ainda hei de seu cheiro repor.

Por meu destino ser um helianto*,
que ao Sol, sublime bem quer tanto e tanto,
Eu me deixo renovar minhas pétalas
Cada sonho de mim, todas as células.

E se a morte de mim-flor for destino,
Final ato que com olor assino,
Deixo em ti minha formosa lembrança.

Pois até onde teu coração alcança,
Sei: não haverás tu tão cedo olvidar
Da flor que fui debaixo do luar.

(Luciene Lima Prado)

*girassol

Há um blog com poemas de primeira linha. É só acessar: http://poesiadearnaldoleles.blogspot.com/

6 comentários:

  1. Um poema lindo, tão profundo que nos leva a refletir.Beijos

    ResponderExcluir
  2. Lindo Lu com palavras que causam suavidade.
    Quem olha para um Van Gogh tem esta sensação de estar inserido.
    Perfeito menina.
    Meu carinhoso abraço com admiração.

    ResponderExcluir
  3. Sou meio suspeito pois,
    desde criança me acho muito parecido com Van Gogh
    e J.J.Rousseau. Além disso, também amo a cor amarela dos girassois.
    Eis porque não vou elogiar seu divino e INEFÁVEL poema, Grande poetisa!

    ResponderExcluir
  4. Divina homenagem a Van Gogh! Belíssimo. Beijinho amigo e uma flor.

    ResponderExcluir
  5. Versos perfeitos coroando tua linda homenagem!!
    Amei!!
    Beijo carinhoso querida!
    Saudade de você!
    Bea

    ResponderExcluir
  6. - Apesar de Van Gogh, ter tido uma vida atribulada e complexa, mas fora um grande artista que na época e em tempo não fora reconhecido, mas nas palavras e encômio da poetisa Luciene Lima Prado, esta que chamo de embaixatriz dos vocábulos, e aglutina uma beleza sem plasticidade ou seja; bonita por natureza genuina soube muito dar o devido valor póstumo a esse artista maravilhoso de uma época até certo ponto remota: "E por me despetalar me renovo/já não me assemelho a imagem da flor" versos que fluiu de um acognitividade privilegiada, e assim farei dos teus versos um abandeira tremulando, alertando a umanidade de que os vocábulos tem força e poder. Um beijo querida poetisa de quem muito te admira. Mário Bróis.

    ResponderExcluir

Agradeço a todos pelos comentários! Tudo de melhor para vocês! Um abraço apertado!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...