terça-feira, 25 de setembro de 2012

Boa noite, amigos. 


      Antes do pequeno poema, quero justificar minha ausência.
      Mês passado minha mãe (82 anos) sofreu uma queda e teve o fêmur fraturado. Muitos dias passei  com mainha (meu bebezinho!) no hospital. A cirurgia foi feita na última quinta e hoje ela recebeu alta e está de volta em casa. Se eu for contar a experiência pela qual passamo e o que aprendemos disso tudo ficaria cansativo para vocês. Eu disse para meu querido amigo poeta José Manuel Brazão que senti Deus mais perto de nós e que vi esse momento com aprendizagem não sofrimento. Somos ricos de amigos! 
      Obrigada a todos pelos comentários. Gostaria de citar o nome de cada um, mas estou com cansadinha, sem coragenzinha... Obrigada aos velhos e novos amigos poetas, aos que estivram aqui de passagem e deixaram um amável incentivo. Puxõs de orelha tambpem são bem vindos, ok? 
       Fiquem com Deus!

CURA

Na dor, costuramos a vida em nós.
E basta um pequeno intervalo
Para amenizarmos as cicatrizes. 

Preparados, nos deixamos emendar
Nos retalhos de outras vidas,
Traçando novas texturas, estampas e matizes.

(Luciene Lima Prado)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...