sábado, 26 de maio de 2012

INSETO


Eu sou uma metamorfose de Kafka,
No suor da minha existência estática;
Rastejo através do entulho que sou,
Talvez um papel rasgado por Poe.

Proveniente de um fingido flerte,
Personagem descartado de Goethe;
Mesclo minha peçonha ao teu papel,
Tu que me lês com teu nocivo fel.

Vivo a partir do que me transformei,
Daquilo que não faz parte da lei
E do asco que por mim agora tenho.

Esfarela-me por misericórdia,
Que meu traço viscoso de discórdia
Já se encontra desprovido de engenho.

(Luciene Lima Prado)

9 comentários:

  1. Parabens Lu nesta viagem aos pesadelos inquietantes de kafka,
    é como estar de frente para as mais duras analises do humano e
    assim buscar entender a morte nos braços de Poe.
    Curvo diante a beleza de tão linda inspiração.
    Adoro ver voce nesta construção de lindo voo.
    Meu carinhoso abraço.
    Bjo.
    E me assusta a inercia dos governantes diante esta greve.
    Força a fé companheira.

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga Luciene!
    Passando para desejar-lhe um ótimo dia e dizer que gostei muito de sua postagem.Texto bem diferente do habitual,quando normalmente o poeta derrama o seu amor em palavras solitárias de quem ama.Legal, gostei!
    Mas fica aqui também, o meu convite para assim que possível, vc visite meu blog e caso deseje participar, basta atentar aos detalhes do post.
    Um ótimo domingo, fique com Deus!
    Um bjo amigo, Rubi.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Luciene. Lindo soneto! Estou aqui para agradecer seu carinho. obrigada! Desejo uma ótima semana com paz e luz. bjos!

    ResponderExcluir
  4. O SER HUMANO unico animal que ri
    Porque sabe que a morte o espera,
    Exprime sentimentos e o que li
    Quanto a ti desejo não ser vera.

    Os autores de quem falas tambem li,
    QUIMERA animal mitológico, eu não vi.
    Não creio em ti existir falta de engenho,
    mas um sentimento profundo de grande empenho.

    GOSTEI DO TEU SONETO
    E CÁ VOLTAREI, ISSO PROMETO!!!

    arfer

    ResponderExcluir
  5. Que belo poema, adorei querida, agradecendo a visitinha carinhosa desejo te um noite abençoada e beijinhos carinhosos para ti.

    ResponderExcluir
  6. Forte é o traçado de seus pensamentos nesses lindos versos. Pode-se chegar, assim, aos esgotos, quando a luta se faz inglória e a esperança não chega.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. - seu poema faz referência a grandes homens da literatura, como Kafka, Goethe, porém o Poe que também citas, foi o único poeta com verve de cientista, ele chegou mais próximo de desvendar os mistérios da noite que os prórios cientista, neste sentido seu poema se nivela com s constelações que o poeta desvendou. Mário Bróis.

    ResponderExcluir
  8. Incrivelmente belo, belo por demais. Aplausos de pé, amiga! Este poema é simplesmente fantástico, gostaria muito de tê-lo escrito, mas não tenho o seu talento... Amei!

    ResponderExcluir

Agradeço a todos pelos comentários! Tudo de melhor para vocês! Um abraço apertado!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...