segunda-feira, 14 de maio de 2012

PRIMEIRA POESIA DE FLORBELA


Haverão de pintar em aquarela
A primeira poesia de Florbela,
Para bem lá no firmamento a expor,
Junto da Lua, dos versos grande amor.

Na suave noite, cante-se a vida,
Embora de tristeza embevecida,
Embora de lamúrias pincelada,
Como Florbela, pela madrugada.

A primeira poesia de Florbela,
Cada poeta expondo-a em aquarela,
Ao amanhecer de outro novo mundo.

Da Lua, a poesia num mero segundo,
Lançará raios-versos em diagonal,
Até repousá-los em Portugal.

(Luciene Lima Prado)



8 comentários:

  1. Uma linda aquarela em versos, tendo a lua também sentido sua poesia.Parabéns, beijos.

    ResponderExcluir
  2. UMA POETISA PERFEITA NA WEB:LUCIENE LIMA PRADO!
    PARABÉNS!
    (ALIÁS, NÓS LEITORES É QUE ESTAMOS DE PARABÉNS POR TER SEU O PRIVILÉGIO DE LER E APRECIAR SUA ARTE!)

    ResponderExcluir


  3. Es toda una motivación pasar a saludarte aunque no nos veamos. Solamente se encuentran y dialogan fluidamente los textos de nuestros sentimientos.

    Lo que nos une día a día sin tener en cuenta el tiempo ni la distancia que nos puedan separar, sin causarnos alejamiento alguno. Siendo una inmensa satisfacción saber que tú estas ahí y que escuchas el susurro de las palabras haciendo que sea aun más bello y poético el aliento de nuestra amistad.

    Un beso hecho suspiro

    Y un abrazo hecho zafiro

    Con mi afecto para ti

    María del Carmen


    ResponderExcluir
  4. Me espanca o silêncio, porém me eleva
    a beleza do florescimento das poesias tecidas
    a mão por quem entende.
    Bravo!

    ResponderExcluir
  5. Que lindo Lu,poucos poetas podem e voce brilhou.
    Meus aplausos.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. - quando eu resolver ser poeta quero escrever assim tão bem quanto vc rsrs, assim como pintaste uma aquarela de poemas em forma de Florbela, um dia também terás uma aquarela tendo o céu como toldo, e teus poemas feito arco-iris em cores de prosa e poesia; aí sim! olharei para o céu todo dia; feito beleza em primazia. Grande poetiza Luciene que ao mundo encando com seus versos exemplar, tendo a dimencionalidade de todos oceanos que incorpora o mar. Beijos de paz e solidariedade a tua inspiração. Mário Bróis.

    ResponderExcluir
  7. Homenageou com propriedade a grande Florbela.
    Fiquei feliz por recebê-la e por conhecer seu espaço.
    Parabéns pelo estilo, muito belo.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Bela homenagem, prezada amiga! Há pouco tempo, fiz uma poesia em tributo à Florbela Espanca! Dê uma olhada depois...

    http://esquifedememorias.blogspot.com.br/2012/05/flor.html

    Muita paz!

    ResponderExcluir

Agradeço a todos pelos comentários! Tudo de melhor para vocês! Um abraço apertado!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...