sexta-feira, 29 de outubro de 2010

PINGENTE

Mil sonhos no meio do caminho
De um poeta ou de uma moça sem flor,
Sob a chuva que tem gosto de “posso?”
Em todo caminho uma pedra,
Ainda que invisível;
Em todo verso, um Drummond,
Mesmo mudo.

(Luciene Lima Prado)

Um comentário:

  1. Belíssimo Lú..."Em todo verso, um Drumond, mesmo mudo"
    Sempre haverá uma pedra pra ser transposta....
    beijos

    ResponderExcluir

Agradeço a todos pelos comentários! Tudo de melhor para vocês! Um abraço apertado!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...