quarta-feira, 8 de setembro de 2010

ALÉM-ALMA

Busco meu último verso além-mar,
Na península onde minha alma nasceu.
Morreria com pesar, se atrás não fosse,
Em barcos de distinto papel de amor,
Ao encontro da vida-poesia que não vivi.

Além-mar,
Alma –peninsula,
Assim fosse,
Num papel distinto de amor,
Vida-poesia a procurar e encontrar...

(Luciene Lima Prado)

Um comentário:

Agradeço a todos pelos comentários! Tudo de melhor para vocês! Um abraço apertado!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...