quinta-feira, 16 de setembro de 2010

DE OLHOS FECHADOS

Basta para mim o descanso,
Tudo mais é desperdício.

Sinto meu corpo ranço
Preso neste caminho difícil.

Porque tudo me cansa,
Mesmo tua carícia.

Já não tenho a palavra mansa
Que me dava o tom de malícia.

Quero descansar neste banco,
Nesta praça cheia de lírios.

No descanso eu me tranco,
Livre de mais martírios.

(Luciene Lima Prado)

9 comentários:

  1. AMEI SEU BLOG E IREI SEGUI-LA!
    ESSE POEMA PARECE QUE DESCREVE MEU ATUAL ESTADO DE ESPÍRITO.

    ResponderExcluir
  2. Oh, minha querida.

    Muito obrigado pelo seu imenso carinho e perdoe-me a polêmica. Jamais foi interesse meu magoar um coração tão doce e cheio de amor e poesia. De uma coisa vale; serviu para aproxirmar-mos cada vez mais. Pois volte sempre ao nosso emaranhado e ao nosso pó de poesia. Me add no orkut, no facebook, no my space, no twitter e onde mais for, pois quero me entregar de corpo e alma à mais essa linda amizade poeticamente virtual que acaba de nascer entre nós dois. Bjs!!!

    ResponderExcluir
  3. A cada visita, mais lindo está teu espaço!!!!
    Encantador para olhos e alma!
    Lindo minha amiga querida
    Beijo carinhoso
    Bea

    ResponderExcluir
  4. Lindo seu poema, perdoe minha ausência, hoje estou tentado colocar visitas em dia, quem sabe consigo, rsrs.Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Luciene...

    De novo aqui, apreciando seu blog e seus poemas.
    Vá em frente amiga. Talento é o que não falta.

    Abraços*

    ResponderExcluir
  6. Um pouco de desencanto que a poesia, quem sabe, busca compensar... é sempre um refúgio que acaba produzindo poemas lindos como este...

    ResponderExcluir
  7. Que lindo amiga poetisa,admiro muito suas maravilhosas perfeitas poesias!!!!
    bjsssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  8. Luciene, parabéns!!!!
    Seus poemas são maravilhosos.

    ResponderExcluir

Agradeço a todos pelos comentários! Tudo de melhor para vocês! Um abraço apertado!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...